Portugal 2020 e Programas Sectoriais
O ENORME ATRASO NA UTILIZAÇÃO DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS ESTÁ A CAUSAR GRAVES PREJUÍZOS AO PAÍS: no fim do 1º sem.2022 estavam por utilizar 6335 milhões € do “PORTUGAL 2020”, que devia ter termi-nado em 2020, e na mesma data dos 16644 milhões do “PRR” só tinham sido utilizados 762 milhões €, sendo 17 milhões € pagos às empresas privadas e o “PORTUGAL 2030” (22995 milhões € para 2021-2027) ainda nem começou
16 de agosto de 2022
O ENORME ATRASO NA UTILIZAÇÃO DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS ESTÁ A CAUSAR GRAVES PREJUÍZOS AO PAÍS: no fim do 1º sem.2022 ainda estavam por utilizar 6335M€ do “PORTUGAL 2020”, que devia ter termi-nado em 2020, e na mesma data dos 16644 milhões do “PRR” só tinham sido utilizados 762 milhões €, sendo 17 milhões € pagos às empresas privadas e o “PORTUGAL 2030” (22995 milhões € para 2021-2027) ainda nem começou
16 de agosto de 2022
O ENORME ATRASO NA UTILIZAÇÃO DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS ESTÁ A CAUSAR GRAVES PREJUÍZOS AO PAÍS: no fim do 1º sem.2022 ainda estavam por utilizar 6335M€ do “PORTUGAL 2020”, que devia ter termi-nado em 2020, e na mesma data dos 16644 milhões do “PRR” só tinham sido utilizados 762 milhões €, sendo 17 milhões € pagos às empresas privadas e o “PORTUGAL 2030” (22995 milhões € para 2021-2027) ainda nem começou
16 de agosto de 2022
O ENORME ATRASO NA UTILIZAÇÃO DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS ESTÁ A CAUSAR GRAVES PREJUÍZOS AO PAÍS: no fim do 1º sem.2022 ainda estavam por utilizar 6335M€ do “PORTUGAL 2020”, que devia ter termi-nado em 2020, e na mesma data dos 16644 milhões do “PRR” só tinham sido utilizados 762 milhões €, sendo 17 milhões € pagos às empresas privadas e o “PORTUGAL 2030” (22995 milhões € para 2021-2027) ainda nem começou
16 de agosto de 2022
UM PROGRAMA DE GOVERNO QUE PRATICAMENTE IGNORA AS CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA (é como ela não existisse) PARA OS PORTUGUESES E PARA AS EMPRESAS, E POR ISSO NÃO CONTÉM MEDIDAS PARA AS ENFRENTAR, NÃO REVELANDO PREOCUPAÇÕES PARA MINORAR OS SEUS EFEITOS DRAMÁTICOS NOS MAIS VULNERÁVEIS E NA ECONOMIA
3 de abril de 2022
UM PROGRAMA DE GOVERNO QUE PRATICAMENTE IGNORA AS CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA (é como ela não existisse) PARA OS PORTUGUESES E PARA AS EMPRESAS, E POR ISSO NÃO CONTÉM MEDIDAS PARA AS ENFRENTAR, NÃO REVELANDO PREOCUPAÇÕES PARA MINORAR OS SEUS EFEITOS DRAMÁTICOS NOS MAIS VULNERÁVEIS E NA ECONOMIA
3 de abril de 2022
FUNDOS COMUNITÁRIOS DO PRR E DO “PORTUGAL 2030” EM RISCO DE NÃO SEREM UTILIZADOS NA SUA TOTALIDADE. O PAIS NÃO CONSEGUE RETER AS NOVAS GERAÇÕES QUE CONTINUAM A EMIGRAR EM BUSCA DE TRABALHO E REMUNERAÇÕES DIGNAS. OS EXEMPLOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA CGD DE AUSÊNCIA DE TRABALHO DIGNO
14 de fevereiro de 2022
FUNDOS COMUNITÁRIOS DO PRR E DO “PORTUGAL 2030” EM RISCO DE NÃO SEREM UTILIZADOS NA TOTALIDADE. O PAIS NÃO CONSEGUE RETER AS NOVAS GERAÇÕES QUE CONTINUAM A EMIGRAR EM BUSCA DE TRABALHO E DE REMUNERAÇÕES DIGNAS. OS EXEMPLOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA CGD DE AUSÊNCIA DE TRABALHO DIGNO
14 de fevereiro de 2022
FUNDOS COMUNITÁRIOS DO PRR E DO “PORTUGAL 2030” EM RISCO DE NÃO SEREM UTILIZADOS NA TOTALIDADE. O PAIS NÃO CONSEGUE RETER AS NOVAS GERAÇÕES QUE CONTINUAM A EMIGRAR EM BUSCA DE TRABALHO E DE REMUNERAÇÕES DIGNAS. OS EXS. PARADIGMÁTICOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA CGD DE AUSÊNCIA DE TRABALHO DIGNO
14 de fevereiro de 2022
FUNDOS COMUNITÁRIOS DO PRR E DO “PORTUGAL 2030” EM RISCO DE NÃO SEREM UTILIZADOS NA TOTALIDADE. O PAIS NÃO CONSEGUE RETER AS NOVAS GERAÇÕES QUE CONTINUAM A EMIGRAR EM BUSCA DE TRABALHO E DE REMUNERAÇÕES DIGNAS. OS EXS. PARADIGMÁTICOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA CGD DE AUSÊNCIA DE TRABALHO DIGNO
14 de fevereiro de 2022
FUNDOS COMUNITÁRIOS DO PRR E DO “PORTUGAL 2030” EM RISCO DE NÃO SEREM UTILIZADOS NA TOTALIDADE. O PAIS NÃO CONSEGUE RETER AS NOVAS GERAÇÕES QUE CONTINUAM A EMIGRAR EM BUSCA DE TRABALHO E DE REMUNERAÇÕES DIGNAS. OS EXS. PARADIGMÁTICOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DA CGD DE AUSÊNCIA DE TRABALHO DIGNO
14 de fevereiro de 2022
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6% do total) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO IMPORTANTE E UM APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6%) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO E APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
O NIVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO ATIVA EM PORTUGAL CONTINUA A SER MUITO INFERIOR À MEDIA DA U.E. SENDO UM OBSTACULO AO DESENVOVIMENTO DO PAÍS E UM FATOR PARA SER UM DOS PAÍSES MAIS ATRASADOS APESAR DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS RECEBIDOS (No fim respondo a uma pergunta sobre a reforma na Segurança Social)
27 de junho de 2021
O “PROGRAMA DE ESTABILIDADE 2021-2025” DO GOVERNO NÃO GARANTE NEM ESTABILIDADE NEM CRESCIMENTO ECONÓMICO E REVELA UMA INCOMPREENSÃO TOTAL DOS DESAFIOS E DIFICULDADES QUE O PAÍS E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ENFRENTAM
26 de abril de 2021
OS NUMEROS CONTRADITÓRIOS DO DESEMPREGO OFICIAL, O REDUZIDO APOIO AOS DESEMPREGADOS, O PRR (a “bazuca”) E A SUA NÃO ARTICULAÇÃO COM A “ESTRATEGIA PORTUGAL 30” E COM OS OUTROS PROGRAMAS COMUNITÁRIOS EM EXECUÇÃO ("Portugal 2020" e Quadro Financeiro Plurianual 2021/2027)
27 de fevereiro de 2021
SEM INVESTIMENTO NÃO É POSSIVEL CRIAR EMPREGO QUALIFICADO NEM UMA ECONOMIA DESENVOLVIDA, O MITO DA “BAZUCA” QUE VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DO PAÍS E O APROVEITAMENTO DEFICIENTE DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS DO ”PORTUGAL 2020”
13 de fevereiro de 2021
PORTUGAL, UM PAIS QUE INVESTE POUCO (muito abaixo da média dos países da União Europeia), TENDO MESMO REDUZIDO O INVESTIMENTO EM % DO PIB, E É INCAPAZ (Estado e empresas) DE UTILIZAR ATEMPADAMENTE OS FUNDOS EUROPEUS
24 de outubro de 2020
UMA CRISE ECONÓMICA, COM CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS, QUE O GOVERNO AINDA NÃO COMPREENDEU OU QUE TENTA DISFARÇAR, MAS QUE PODE TER EFEITOS AINDA MAIS DEVASTADORES FACE AO COMPORTAMENTO GOVERNAMENTAL
4 de julho de 2020
PORTUGAL É UM DOS PAÍSES QUE MENOS INVESTE NA UNIÃO EUROPEIA E, APESAR DISSO, ATÉ DEZ-2018 APENAS UTILIZOU 48,3% DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS QUE PODIA TER GASTO NO PERÍODO 2014/2018, FICANDO POR UTILIZAR 8.927 MILHÕES €
16 de março de 2019

Encontre mais publicações disponíveis nas seguintes áreas