Empresas Públicas
O MITO E A REALIDADE DA GESTÃO DE PAULO MACEDO NA CGD: uma gestão cujo objetivo tem sido fundamentalmente obter lucros elevados à custa da destruição de 4081 empregos, do fecho de 290 agências, da perda de quota de mercado, da quebra do poder compra das remunerações dos trabalhadores (em 2022, -6,5%), do pagamento de juros irrisórios e da multiplicação de comissões aos depositantes, da reversão de imparidades, e não cumprindo a missão da CGD
29 de agosto de 2022
O MITO E A REALIDADE DA GESTÃO DE PAULO MACEDO NA CGD: uma gestão cujo objetivo tem sido fundamentalmente obter lucros elevados à custa da destruição de 4081 empregos, do fecho de 290 agências, da perda de quota de mercado, da quebra do poder compra das remunerações dos trabalhadores (em 2022, -6,5%), do pagamento de juros irrisórios e da multiplicação de comissões aos depositantes, da reversão de imparidades, e do não cumprimento da missão da CG
29 de agosto de 2022
O MITO E A REALIDADE DA GESTÃO DE PAULO MACEDO NA CGD: uma gestão cujo objetivo tem sido fundamentalmente obter lucros elevados à custa da destruição de 4081 empregos, do fecho de 290 agências, da perda de quota de mercado, da quebra do poder compra das remunerações dos trabalhadores (em 2022, -6,5%), do pagamento de juros irrisórios e da multiplicação de comissões aos depositantes, da reversão de imparidades, e do não cumprimento da missão da CG
29 de agosto de 2022
A GESTÃO DA ADMINISTRAÇÃO DE PAULO MACEDO NA CGD
10 de maio de 2021
OS LUCROS DA CGD DE 775,9 MILHÕES € EM 2019 REDUZEM APENAS A 175,9 MILHÕES € SE DEDUZIRMOS A REVERSÃO DE IMPARIDADES E PROVISÕES CRIADAS A MAIS EM ANOS ANTERIORES, E O VALOR DA VENDA DE ATIVOS INTERNACIONAIS E DE MAIS-VALIAS. O CRÉDITO E A QUOTA DE MERCADO DA CGD CONTINUAM A DIMINUIR
2 de fevereiro de 2020
ALGUMAS REFLEXÕES FUNDAMENTADAS SOBRE AS CONTAS DA CGD DE 2018
3 de fevereiro de 2019

Encontre mais publicações disponíveis nas seguintes áreas