Crescimento Económico, Defices, Crise
A GESTÃO DA ADMINISTRAÇÃO DE PAULO MACEDO NA CGD
10 de maio de 2021
PORTUGAL CONTINUA A SER UM PAÍS DE BAIXA ESCOLARIDADE, COM GRANDES DIFERENÇAS DE REMUNERAÇÕES E DE BAIXA PRODUTIVIDADE, QUE SÃO OBSTÁCULOS AO CRESCIMENTO ECONÓMICO E AO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS
1 de maio de 2021
O “PROGRAMA DE ESTABILIDADE 2021-2025” DO GOVERNO NÃO GARANTE NEM ESTABILIDADE NEM CRESCIMENTO ECONÓMICO E REVELA UMA INCOMPREENSÃO TOTAL DOS DESAFIOS E DIFICULDADES QUE O PAÍS E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ENFRENTAM
26 de abril de 2021
O MODELO DE “DESENVOLVIMENTO” DE PORTUGAL CONTINUA A BASEAR-SE EM BAIXOS SALÁRIOS E EM PRODUTOS DE MÉDIA-BAIXA E DE BAIXA TECNOLOGIA O QUE TORNA A ECONOMIA FRÁGIL, DEPENDENTE E MUITO VULNERÁVEL A CRISES EXTERNAS
10 de abril de 2021
A CRISE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA POR FALTA DE INVESTIMENTO PÚBLICO, PELA EXISTENCIA DE UM SISTEMA REMUNERATÓRIO DESMOTIVANTE, E PELO AUMENTO DA PRECARIEDADE, TUDO ISTO AGRAVADA PELO COVID, E POR NORMAS BUROCRÁTICAS QUE IMPEDEM QUALQUER GESTÃO EFICIENTE, EFICAZ E QUE RESPONSABILIZE
3 de abril de 2021
OS NUMEROS CONTRADITÓRIOS DO DESEMPREGO OFICIAL, O REDUZIDO APOIO AOS DESEMPREGADOS, O PRR (a “bazuca”) E A SUA NÃO ARTICULAÇÃO COM A “ESTRATEGIA PORTUGAL 30” E COM OS OUTROS PROGRAMAS COMUNITÁRIOS EM EXECUÇÃO ("Portugal 2020" e Quadro Financeiro Plurianual 2021/2027)
27 de fevereiro de 2021
SEM INVESTIMENTO NÃO É POSSIVEL CRIAR EMPREGO QUALIFICADO NEM UMA ECONOMIA DESENVOLVIDA, O MITO DA “BAZUCA” QUE VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DO PAÍS E O APROVEITAMENTO DEFICIENTE DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS DO ”PORTUGAL 2020”
13 de fevereiro de 2021
O DESEMPREGO ESTÁ A ATINGIR DE UMA FORMA DESIGUAL OS TRABALHADORES AUMENTANDO AS DESIGUALDADES E A POBREZA DOS QUE TÊM SALÁRIOS MAIS BAIXOS E MENORES QUALIFICAÇÕES: a grave crise que enfrentamos não está a ser igual para todos
30 de janeiro de 2021
A SITUAÇÃO JÁ DIFICIL DO SNS ANTES DA PANDEMIA, E A NECESSIDADE DE INVESTIR MUITO MAIS PARA O PAÍS DISPOR DE UM SNS QUE LHE PERMITA ENFRENTRAR COM MENORES CUSTOS DE VIDAS, ECONÓMICOS E SOCIAIS PANDEMIAS COMO A DO COVID-19
24 de janeiro de 2021
BAIXOS SALARIOS, RIQUEZA CRIADA INSUFICIENTE E A CAIR, UM ESTADO CADA VEZ MAIS ENDIVIDADO: o retrato de um país a caminho do abismo que é necessário também não esquecer nas decisões políticas
9 de janeiro de 2021
COM O FECHO DA REFINARIA EM MATOSINHOS A GALP PRETENDE REDUZIR CUSTOS PARA CONTINUAR A DISTRIBUIR ELEVADOS DIVIDENDOS AOS ACIONISTAS, EMBORA PARA ISSO TENHA DE DESTRUIR MUITO EMPREGO E CAPACIDADE PRODUTIVA DO PAÍS
1 de janeiro de 2021
A DIVIDA PUBLICA AUMENTOU NOS PRIMEIROS NOVE MESES DE 2020 EM 17.700 MILHÕES € QUANDO NOS 3 ANOS ANTERIORES (2016/2019) TINHA SUBIDO METADE (8.474M€), E ENTRE 2016 E 2020 OS JUROS DA DIVIDA PÚBLICA SOMARAM 38.222 MILHÕES O QUE É IGUAL A 82% DAS TRANSFERENCIAS DO O.E. PARA O SNS NO MESMO PERÍODO
20 de dezembro de 2020
É URGENTE REFORÇAR O ORÇAMENTO DO SNS PARA DEFENDER A SAÚDE DOS PORTUGUESES E, ASSIM, TAMBÉM GARANTIR O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA SEM A QUAL AS CONSEQUENCIAS ECONÓMICAS E SOCIAIS SERÃO DRAMÁTICAS PARA OS PORTUGUESES
21 de novembro de 2020
PORTUGAL, UM PAIS QUE INVESTE POUCO (muito abaixo da média dos países da União Europeia), TENDO MESMO REDUZIDO O INVESTIMENTO EM % DO PIB, E É INCAPAZ (Estado e empresas) DE UTILIZAR ATEMPADAMENTE OS FUNDOS EUROPEUS
24 de outubro de 2020
UM PAÍS E UMA ECONOMIA EM DIFICULDADES E NÃO PREPARADA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “CORONAVIRUS” E A SITUAÇÃO DRAMÁTICA DOS DESEMPREGADOS CUJO NÚMERO NÃO PARA DE AUMENTAR
12 de setembro de 2020
A QUEBRA SIGNIFICATIVA DO EMPREGO E DA RIQUEZA CRIADA NO PAÍS (PIB), A DESORGANIZAÇÃO DA ATIVIDADE PRODUTIVA CAUSADA PELO TELETRABALHO E PELO “LAY-OFF”, A DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E AS ESTATISTICAS OFICIAIS DO DESEMPREGO QUE ENGANAM
14 de agosto de 2020
A ECONOMIA DO MEDO E SUAS CONSEQUENCIAS, O AUMENTO SIGNIFICATIVO DO DESEMPREGO E A REDUÇÃO DO APOIO AOS DESEMPREGADOS (uma opinião contra a corrente)
1 de agosto de 2020
A “VISÃO ESTRATÉGICA PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO ECONÓMICA DE PORTUGAL 2020-2030” de Costa Silva assessor do 1º ministro, “O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA EUROPA” e o “QUADRO FINANCEIRO PLURIANUAL 2021/2027” aprovados pelo Conselho Europeu
28 de julho de 2020
OS TRABALHADORES ESTÃO A PERDER O EMPREGO, DIREITOS E RENDIMENTOS E A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL ESTÁ-SE A AGRAVAR
19 de julho de 2020
UMA CRISE ECONÓMICA, COM CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS, QUE O GOVERNO AINDA NÃO COMPREENDEU OU QUE TENTA DISFARÇAR, MAS QUE PODE TER EFEITOS AINDA MAIS DEVASTADORES FACE AO COMPORTAMENTO GOVERNAMENTAL
4 de julho de 2020
A CAPACIDADE DOS PAISES DA UNIÃO EUROPEIA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “COVID 19” É MUITO DESIGUAL, CONTRARIAMENTE AO QUE SE AFIRMA A CRISE NÃO AFECTA DA MESMA FORMA POBRES E RICOS, E AGRAVARÁ AINDA MAIS AS DESIGUALDADES E A MISÉRIA
25 de maio de 2020
O PROGRAMA DE ESTABILIDADE PREVÊ UMA DESPESA QUE PERMITE PAGAR O “LAY-OFF” APENAS A 792.000 TRABALHADORES QUANDO NO FIM DE ABRIL JÁ ESTAVAM INSCRITOS 1.328.000 TRABALHADORES PARA “LAY-OFF”, E QUEM PAGARÁ AS MEDIDAS DE COMBATE À “COVID 19”
17 de maio de 2020
SÓ NUM MÊS DE CRISE 163.000 TRABALHADORES PERDERAM O EMPREGO, OS 950.000 QUE JÁ ESTÃO EM “LAY-OFF” PERDEM 329,6 MILHÕES € DE REMUNERAÇÕES POR MÊS. POR CADA MÊS DE PARALISAÇÃO DA ECONOMIA O PAÍS PERDE 6,5% DO PIB (13.800 milhões€) SEGUNDO CENTENO
18 de abril de 2020
UMA GRAVE CRISE ECONÓMICA A QUE SE PODE JUNTAR UMA EVENTUAL CRISE DA BANCA EM PORTUGAL. A BANCA É FUNDAMENTALMENTE FINANCIADA COM OS DEPÓSITOS DOS CLIENTES QUE DEVEM SER ACAUTELADOS E NÃO COM DINHEIRO DOS BANQUEIROS
10 de abril de 2020
O IMPACTO DA RECESSÃO OU MESMO DA DEPRESSÃO PROLONGADA DA ECONOMIA, CAUSADA PELO “CORONAVIRUS” QUE A PARALIZOU, VAI SER DESIGUAL A NIVEL DO PAÍS, DEVIDO ÀS PROFUNDAS ASSIMETRIAS REGIONAIS EXISTENTES, E TAMBÉM PARA OS PORTUGUESES DEVIDO ÀS DESIGUALDADES SOCIAIS QUE SE AGRAVARAM APÓS A CRISE DE 2008
5 de abril de 2020
O “CORONAVIRUS”, O ESTADO DE EMERGÊNCIA, A RECESSÃO ECONÓMICA PREVISIVEL, A DESTRUIÇÃO DE EMPREGO E A DEGRDAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE VIDA EM PORTUGAL
19 de março de 2020
A SITUAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA E A SUA CAPACIDADE PARA SUPORTAR AS CONSEQUÊNCIAS DA CRISE CAUSADA PELO “CORONAVIRUS” / “COVID-19” O RISCO DE RECESSÃO DA ECONOMIA E DE DISPARAR O DESEMPREGO
15 de março de 2020
ANTONIO COSTA JÁ AFIRMOU QUE O OBJETIVO DO PS NA PROXIMA LEGISLATURA É REDUZIR A DIVIDA PUBLICA PARA 100%, O QUE É SÓ POSSSIVEL COM A CONTINUAÇÃO DA POLÍTICA DE CORTES ENORMES NA DESPESA PUBLICA ESSENCIAL
20 de junho de 2019
O EURO DE MÁRIO CENTENO COMO “VEÍCULO DE PROSPERIDADE”: o mito e a realidade
9 de janeiro de 2019

Encontre mais publicações disponíveis nas seguintes áreas