Administração Pública
O PS E O PSD SACRIFICAM O CRESCIMENTO ECONÓMICO E A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES À REDUÇÃO SIGNIFICATIVA DA DIVIDA PUBLICA NUM CURTO PERÍODO DE TEMPO: seriam necessários 84 anos para que o PIB real por habitante de Portugal fosse igual, em euros, ao da U.E.
16 de janeiro de 2022
O PS E O PSD SACRIFICAM O CRESCIMENTO ECONÓMICO E A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES À REDUÇÃO SIGNIFICATIVA DA DIVIDA PUBLICA NUM CURTO PERÍODO DE TEMPO: seriam necessários 84 anos para que o PIB real por habitante de Portugal fosse igual, em euros, ao da U.E.
16 de janeiro de 2022
OS GOVERNOS DE COSTA CORTARAM MAIS NO INVESTIMENTO PÚBLICO DO QUE OS GOVERNOS DO PSD/CDS/TROIKA, APESAR DESTES TEREM FEITO JÁ GRANDES CORTES. A UTILIZAÇÃO DO SNS PARA REDUZIR O DÉFICE E DOS DESCONTOS PARA A SEGURANÇA SOCIAL PARA PAGAR DESPESAS DO COVID E REDUZIR A DIVIDA. A ENORME DIVIDA À SEGURANÇA SOCIAL QUE O GOVERNO NÃO COBRA
27 de dezembro de 2021
OS GOVERNOS DE COSTA CORTARAM MAIS NO INVESTIMENTO PÚBLICO DO QUE OS GOVERNOS DO PSD/CDS/TROIKA. A UTILIZAÇÃO DO SNS PARA REDUZIR O DÉFICE E DOS DESCONTOS PARA A SEGURANÇA SOCIAL PARA PAGAR DESPESAS DO COVID E REDUZIR A DIVIDA. A ENORME DIVIDA QUE O GOVERNO NÃO COBRA.
27 de dezembro de 2021
OS GOVERNOS DE COSTA CORTARAM MAIS NO INVESTIMENTO PÚBLICO DO QUE OS GOVERNOS DO PSD/CDS/TROIKA. A UTILIZAÇÃO DO SNS PARA REDUZIR O DÉFICE E DOS DESCONTOS PARA A SEGURANÇA SOCIAL PARA PAGAR DESPESAS DO COVID E REDUZIR A DIVIDA. A ENORME DIVIDA QUE O GOVERNO NÃO COBRA.
27 de dezembro de 2021
O SALÁRIO HORA DOS TRABALHADORES COM CONTRATOS A PRAZO E A TEMPO PARCIAL EM PORTUGAL É MUITO INFERIOR AOS QUE TEM CONTRATO SEM TERMO O QUE DETERMINA UM LUCRO EXTRAORDINÁRIO PARA OS PATRÕES ESTIMADO EM 4517 MILHÕES€ POR ANO
18 de dezembro de 2021
O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA LÍQUIDA DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA EM 2021 É AINDA INFERIOR EM 10,3% AO DE 2010, E HÁ PROFISSÕES ONDE A QUEDA É AINDA MAIOR. O NÚMERO DE TRALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA EM 2021 É AINDA INFERIOR AO DE 2011
19 de novembro de 2021
O SNS CONTINUARÁ SEM OS RECURSOS QUE NECESSITA COM O ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2022, O NÚMERO DE PORTUGUESES SEM MÉDICO DE FAMILIA AUMENTOU DE 750767 PARA 1018796 DURANTE OS GOVERNOS DE ANTÓNIO COSTA E A SOLUÇÃO “MILAGROSA” DO GOVERNO PARA ESTE PROBLEMA
24 de outubro de 2021
EM 2022 OS PORTUGUESES VÃO PAGAR MAIS 1701 MILHÕES € DE IMPOSTOS DO QUE EM 2021, SENDO MAIS 322 MILHÕES € DE IRS, E MAIS 1078 MILHÕES € DE IVA
16 de outubro de 2021
INFORMAÇÃO E UM ALERTA AOS 1,3 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS DA ADSE PARA NÃO SE DEIXAREM ENGANAR
11 de outubro de 2021
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6% do total) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO IMPORTANTE E UM APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6%) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO E APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
A VARIAÇÃO DE PREÇOS FATURADOS PELOS PRESTADORES À ADSE CHEGAVA A ATINGIR 1533% E O ESTRANHO COMPORTAMENTO DO BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS QUE DEFENDE OS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE. A NECESSIDADE DE REFORÇAR O SNS FACE AO PODER CRESCENTE DOS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE E AO AUMENTO DE CONCENTRAÇÃO NO SETOR PRIVADO DE SAÚDE
12 de setembro de 2021
A FALTA DE ÉTICA DE ALGUNS PRESTADORES E MÉDICOS, A UTILIZAÇÃO ABUSIVA PELOS GRUPOS LUZ E CUF DOS DADOS PESSOAIS DOS BENEFICIÁRIOS, E A ESTRATÉGIA DE GRANDES GRUPOS DE SAÚDE PARA DESTRUIR O REGIME CONVENCIONADO DA ADSE: um alerta aos beneficiários para não serem enganados- O que devem fazer?
7 de setembro de 2021
A NOVA ESTRATÉGIA DOS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE PARA ATRAIR OS BENEFICIÁRIOS DA ADSE E ASSIM MANTER LUCROS EXCESSIVOS: um alerta aos beneficiários para não serem enganados- O que devem fazer?
4 de setembro de 2021
AS NOVAS TABELAS DO REGIME CONVENCIONADO DA ADSE- esclarecimento aos beneficiários, aos médicos e aos prestadores
2 de setembro de 2021
A UTILIZAÇÃO DA MANIPULAÇÃO E DA MENTIRA PARA ATACAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E OS SEUS TRABALHADORES
29 de agosto de 2021
A UTILIZAÇÃO DA MANIPULAÇÃO E DA MENTIRA PARA ATACAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E OS SEUS TRABALHADORES
28 de agosto de 2021
AS NOVAS TABELAS DO REGIME CONVENCIONADO DA ADSE, SEUS OBJETIVOS E IMPACTO PARA OS BENEFICIÁRIOS E PARA A ADSE, E A TENTATIVA DE ALGUNS PRESTADORES DE IMPOR UMA REDUÇÃO DRÁSTICA DOS HONORÁRIOS DOS MÉDICOS, UTILIZANDO FALSOS ARGUMENTOS, PARA AUMENTAR AS MARGENS DE LUCRO
14 de agosto de 2021
A DEGRADAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA POR FALTA DE TRABALHADORES COM AS COMPETENCIAS NECESSÁRIAS, REMUNERAÇÕES DEGRADADAS E UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DESMOTIVANTE QUE NÃO PERMITE COMPENSAR OS MELHORES E QUE IGUALIZA OS COMPETENTES COM OS QUE NÃO SÃO
6 de agosto de 2021
O NIVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO ATIVA EM PORTUGAL CONTINUA A SER MUITO INFERIOR À MEDIA DA U.E. SENDO UM OBSTACULO AO DESENVOVIMENTO DO PAÍS E UM FATOR PARA SER UM DOS PAÍSES MAIS ATRASADOS APESAR DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS RECEBIDOS (No fim respondo a uma pergunta sobre a reforma na Segurança Social)
27 de junho de 2021
AS DECLARAÇÕES DE ANTÓNIO COSTA SOBRE O TRABALHO PRECÁRIO E A REALIDADE DA PRECARIEDADE NO SETOR PRIVADO E NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PORTUGAL
5 de junho de 2021
OS GANHOS MÉDIOS MENSAIS DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA SÃO, PARA OS MESMOS NIVEIS DE ESCOLARIDADE/QUALIFICAÇÃO, INFERIORES AOS DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO
29 de maio de 2021
O MINISTÉRIO DAS FINANÇAS ESTÁ A BLOQUEAR A GESTÃO DA ADSE, PREJUDICANDO OS BENEFICÁRIOS E A ADSE PARA ACUMULAR ELEVADOS EXCEDENTES E ASSIM REDUZIR O DÉFICE À CUSTA DOS DESCONTOS DOS TRABALHADORES E DOS APOSENTADOS DA FUNÇÃO PÚBLICA, JÁ QUE OS SALDOS POSITIVOS DA ADSE SÃO CONSIDERADOS NO CÁLCULO CONSOLIDADO DO DÉFICE DE TODAS AS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS
23 de maio de 2021
O MINISTÉRIO DAS FINANÇAS ESTÁ A BLOQUER A GESTÃO DA ADSE, PREJUDICANDO OS BENEFICÁRIOS PARA ACUMULAR ELEVADOS EXCEDENTES E ASSIM REDUZIR O DÉFICE À CUSTA DOS DESCONTOS DOS TRABALHADORES E DOS APOSENTADOS DA FUNÇÃO PÚBLICA
23 de maio de 2021
O “PROGRAMA DE ESTABILIDADE 2021-2025” DO GOVERNO NÃO GARANTE NEM ESTABILIDADE NEM CRESCIMENTO ECONÓMICO E REVELA UMA INCOMPREENSÃO TOTAL DOS DESAFIOS E DIFICULDADES QUE O PAÍS E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ENFRENTAM
26 de abril de 2021
CARGA FISCAL SOBRE OS RENDIMENTOS DO TRABALHO E PENSÕES NÃO DIMINUIU, A DESIGUALDADE CAUSADA POR UMA POLÍTICA FISCAL INJUSTA AUMENTOU, E JOÃO LEÃO JÁ VEIO DIZER QUE O GOVERNO NÃO VAI CUMPRIR A PROMESSA FEITA DE BAIXAR O IRS
18 de abril de 2021
A CRISE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA POR FALTA DE INVESTIMENTO PÚBLICO, PELA EXISTENCIA DE UM SISTEMA REMUNERATÓRIO DESMOTIVANTE, E PELO AUMENTO DA PRECARIEDADE, TUDO ISTO AGRAVADA PELO COVID, E POR NORMAS BUROCRÁTICAS QUE IMPEDEM QUALQUER GESTÃO EFICIENTE, EFICAZ E QUE RESPONSABILIZE
3 de abril de 2021
OS NUMEROS CONTRADITÓRIOS DO DESEMPREGO OFICIAL, O REDUZIDO APOIO AOS DESEMPREGADOS, O PRR (a “bazuca”) E A SUA NÃO ARTICULAÇÃO COM A “ESTRATEGIA PORTUGAL 30” E COM OS OUTROS PROGRAMAS COMUNITÁRIOS EM EXECUÇÃO ("Portugal 2020" e Quadro Financeiro Plurianual 2021/2027)
27 de fevereiro de 2021
O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800 EM PLENA PANDEMIA, A PRECARIEDADE DISPAROU NOVAMENTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA DAS REMUNERAÇÕES BASE LIQUIDAS AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10%
20 de fevereiro de 2021
O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800 DURANTE A PANDEMIA, A PRECARIEDADE DISPAROU NOVAMENTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM 2020, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA ATUAL DAS REMUNERAÇÕES LÍQUIDAS AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10%
20 de fevereiro de 2021
CONTINUOU-SE A INVESTIR POUCO NO SNS EM 2020 DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE COMO PROVAM OS DADOS DA EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DO SNS EM 2020 DIVULGADOS PELO PRÓPRIO MINISTÉRIO DAS FINANÇAS
6 de fevereiro de 2021
A SITUAÇÃO JÁ DIFICIL DO SNS ANTES DA PANDEMIA, E A NECESSIDADE DE INVESTIR MUITO MAIS PARA O PAÍS DISPOR DE UM SNS QUE LHE PERMITA ENFRENTRAR COM MENORES CUSTOS DE VIDAS, ECONÓMICOS E SOCIAIS PANDEMIAS COMO A DO COVID-19
24 de janeiro de 2021
A ADSE E O ALARGAMENTO AOS TRABALHADORES COM CONTRATOS INDIVIDUAIS DE TRABALHO NA FUNÇÃO PÚBLICA. QUEM SE PODE INSCREVER E COMO?
17 de janeiro de 2021
A ADSE E O ALARGAMENTO AOS TRABALHADORES COM CONTRATOS INDIVIDUAIS DE TRABALHO NA FUNÇÃO PÚBLICA. QUEM SE PODE INSCREVER E COMO?
17 de janeiro de 2021
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA PRESENTE E FUTURO: contributos para a reflexão sobre a situação atual, sobre a gestão pública e sobre os caminhos futuros -artigo publicado no nº 6 de 2020, da "Revista da Administração e Emprego Público, da DGAEP, do MMEAP
24 de dezembro de 2020
AS REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONGELADAS MAIS UM ANO, O SEU PODER DE COMPRA INFERIOR AO QUE TINHAM EM 2010, E RECUSA DO DIREITO À ADSE AOS QUE TÊM CONTRATO INDIVIDUAL DE TRABALHO:- eis a situação dos trabalhadores da Função Pública que foram esquecidos no Orçamento do Estado para 2021
28 de novembro de 2020
É URGENTE REFORÇAR O ORÇAMENTO DO SNS PARA DEFENDER A SAÚDE DOS PORTUGUESES E, ASSIM, TAMBÉM GARANTIR O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA SEM A QUAL AS CONSEQUENCIAS ECONÓMICAS E SOCIAIS SERÃO DRAMÁTICAS PARA OS PORTUGUESES
21 de novembro de 2020
NO 3º TRIMESTRE DE 2020 O DESEMPREGO ATINGIU 655.100 TRABALHADORES E APENAS 230.000 RECEBIAM SUBSÌDIO DE DESEMPREGO, O APOIO AOS DESEMPREGADOS DIMINUIU, E A POBREZA ALASTROU NO PAÍS. AS MEDIDAS TOMADAS PELO GOVERNO, DEVIDO 2ª VAGA DO “COVID”, CAUSARÃO UM NOVO AFUNDAMENTO DA ECONOMIA E MAIS DESEMPREGO E POBREZA
8 de novembro de 2020
NO 3º TRIMESTRE DE 2020 O DESEMPREGO ATINGIU 655.100 TRABALHADORES E APENAS 230.000 RECEBIAM SUBSÌDIO DE DESEMPREGO, O APOIO AOS DESEMPREGADOS DIMINUIU E A POBREZA E A MISÉRIA ALASTRARAM NO PAÍS. AS MEDIDAS TOMADAS PELO GOVERNO, DEVIDO 2ª VAGA DO “COVID”, CAUSARÃO UM MAIOR AFUNDAMENTO DA ECONOMIA E MAIS DESEMPREGO
7 de novembro de 2020
O ORÇAMENTO DE AUSTERIDADE DE 2021
17 de outubro de 2020
O ORÇAMENTO DE AUSTERIDADE DE 2021
17 de outubro de 2020
A REDUÇÃO DO NÚMERO DE TRABALHADORES E DA DESPESA COM PESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E A CONSEQUENTE DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS À POPULAÇÃO
19 de setembro de 2020
A “VISÃO ESTRATÉGICA PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO ECONÓMICA DE PORTUGAL 2020-2030” de Costa Silva assessor do 1º ministro, “O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA EUROPA” e o “QUADRO FINANCEIRO PLURIANUAL 2021/2027” aprovados pelo Conselho Europeu
28 de julho de 2020
OS TRABALHADORES ESTÃO A PERDER O EMPREGO, DIREITOS E RENDIMENTOS E A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL ESTÁ-SE A AGRAVAR
19 de julho de 2020
OS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PUBLICA ABRANGIDOS PELO “PREVPAP” COM A SUA SITUAÇÃO REGULARIZADA E AQUELES QUE CONSTITUAM UM NOVO VÍNCULO DA CONTRATO PÚBLICO MESMO QUE O NÃO TENHAM FEITO EM CONTRATO ANTERIOR JÁ SE PODEM INSCREVER NA ADSE
9 de julho de 2020
UM ORÇAMENTO SUPLEMENTAR PARA 2020 QUE NÃO PROMOVE O CRESCIMENTO ECONÓMICO E O EMPREGO NEM REFORÇA O SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE
21 de junho de 2020
A CAPACIDADE DOS PAISES DA UNIÃO EUROPEIA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “COVID 19” É MUITO DESIGUAL, CONTRARIAMENTE AO QUE SE AFIRMA A CRISE NÃO AFECTA DA MESMA FORMA POBRES E RICOS, E AGRAVARÁ AINDA MAIS AS DESIGUALDADES E A MISÉRIA
25 de maio de 2020
A VERDADE E A MENTIRA SOBRE OS EFEITOS DAS PROGRESSÕES NA FUNÇÃO PÚBLICA: entre Out.2017 e Jan.2019 a Remuneração Base Média Mensal (RBMM) aumentou apenas 1,2% e para muitas categorias profissionais a variação da remuneração média até foi negativa
18 de maio de 2020
O GOVERNO CONSEGUIU UM DÉFICE DE 0,5% EM 2018 E “BRILHAR” EM BRUXELAS À CUSTA TAMBÉM DA DEGRADAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS AOS PORTUGUESES E DA ADSE
26 de abril de 2020
O AUMENTO DA REMUNERAÇÃO BASE NAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS APÓS A REPOSIÇÃO DOS CORTES FOI APENAS DE 2,8% E VARIOU MUITO POR CATEGORIA E A SUBIDA DA DESPESA COM PESSOAL EM 2019 NÃO FOI 540 MILHÕES € COMO AFIRMA CENTENO MAS SIM 310,7 MILHÕES€
2 de fevereiro de 2020
MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILIQUIDAS DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18%
7 de dezembro de 2019
A PERGUNTA QUE MÁRIO CENTENO DEVIA TER FEITO MAS NÃO FEZ NO INQUÉRITO AOS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA ERA A SEGUINTE: Qual é motivação que podem ter no trabalho se, depois de 4 anos deste governo, o seu poder de compra continua a ser inferior, ao de 2009, em -13,2% (o dos médicos -17,1%) e face `a degradação dos serviços devido à falta de trabalhadores e de investimento
31 de agosto de 2019
O AUMENTO DE TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA DURANTE GOVERNO DE COSTA APENAS COMPENSOU UM TERÇO DA DESTRUIÇÃO DO PSD/CDS, E O PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES EM 2018 AINDA ERA INFERIOR EM 18,8% AO DE 2010
16 de fevereiro de 2019

Encontre mais publicações disponíveis nas seguintes áreas