Administração Pública
O SNS CONTINUARÁ SEM OS RECURSOS QUE NECESSITA COM O ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2022, O NÚMERO DE PORTUGUESES SEM MÉDICO DE FAMILIA AUMENTOU DE 750767 PARA 1018796 DURANTE OS GOVERNOS DE ANTÓNIO COSTA E A SOLUÇÃO “MILAGROSA” DO GOVERNO PARA ESTE PROBLEMA
24 de outubro de 2021
EM 2022 OS PORTUGUESES VÃO PAGAR MAIS 1701 MILHÕES € DE IMPOSTOS DO QUE EM 2021, SENDO MAIS 322 MILHÕES € DE IRS, E MAIS 1078 MILHÕES € DE IVA
16 de outubro de 2021
INFORMAÇÃO E UM ALERTA AOS 1,3 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS DA ADSE PARA NÃO SE DEIXAREM ENGANAR
11 de outubro de 2021
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6% do total) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO IMPORTANTE E UM APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
NO FIM DO 1º SEM.2021 AINDA ESTAVAM POR UTILIZAR 8723 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS (34,6%) DO "PORTUGAL 2020" E UMA INFORMAÇÃO E APELO AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO
4 de outubro de 2021
A VARIAÇÃO DE PREÇOS FATURADOS PELOS PRESTADORES À ADSE CHEGAVA A ATINGIR 1533% E O ESTRANHO COMPORTAMENTO DO BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS QUE DEFENDE OS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE. A NECESSIDADE DE REFORÇAR O SNS FACE AO PODER CRESCENTE DOS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE E AO AUMENTO DE CONCENTRAÇÃO NO SETOR PRIVADO DE SAÚDE
12 de setembro de 2021
A FALTA DE ÉTICA DE ALGUNS PRESTADORES E MÉDICOS, A UTILIZAÇÃO ABUSIVA PELOS GRUPOS LUZ E CUF DOS DADOS PESSOAIS DOS BENEFICIÁRIOS, E A ESTRATÉGIA DE GRANDES GRUPOS DE SAÚDE PARA DESTRUIR O REGIME CONVENCIONADO DA ADSE: um alerta aos beneficiários para não serem enganados- O que devem fazer?
7 de setembro de 2021
A NOVA ESTRATÉGIA DOS GRANDES GRUPOS DE SAÚDE PARA ATRAIR OS BENEFICIÁRIOS DA ADSE E ASSIM MANTER LUCROS EXCESSIVOS: um alerta aos beneficiários para não serem enganados- O que devem fazer?
4 de setembro de 2021
AS NOVAS TABELAS DO REGIME CONVENCIONADO DA ADSE- esclarecimento aos beneficiários, aos médicos e aos prestadores
2 de setembro de 2021
A UTILIZAÇÃO DA MANIPULAÇÃO E DA MENTIRA PARA ATACAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E OS SEUS TRABALHADORES
29 de agosto de 2021
A UTILIZAÇÃO DA MANIPULAÇÃO E DA MENTIRA PARA ATACAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E OS SEUS TRABALHADORES
28 de agosto de 2021
AS NOVAS TABELAS DO REGIME CONVENCIONADO DA ADSE, SEUS OBJETIVOS E IMPACTO PARA OS BENEFICIÁRIOS E PARA A ADSE, E A TENTATIVA DE ALGUNS PRESTADORES DE IMPOR UMA REDUÇÃO DRÁSTICA DOS HONORÁRIOS DOS MÉDICOS, UTILIZANDO FALSOS ARGUMENTOS, PARA AUMENTAR AS MARGENS DE LUCRO
14 de agosto de 2021
A DEGRADAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA POR FALTA DE TRABALHADORES COM AS COMPETENCIAS NECESSÁRIAS, REMUNERAÇÕES DEGRADADAS E UM SISTEMA DE AVALIAÇÃO DESMOTIVANTE QUE NÃO PERMITE COMPENSAR OS MELHORES E QUE IGUALIZA OS COMPETENTES COM OS QUE NÃO SÃO
6 de agosto de 2021
O NIVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO ATIVA EM PORTUGAL CONTINUA A SER MUITO INFERIOR À MEDIA DA U.E. SENDO UM OBSTACULO AO DESENVOVIMENTO DO PAÍS E UM FATOR PARA SER UM DOS PAÍSES MAIS ATRASADOS APESAR DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS RECEBIDOS (No fim respondo a uma pergunta sobre a reforma na Segurança Social)
27 de junho de 2021
AS DECLARAÇÕES DE ANTÓNIO COSTA SOBRE O TRABALHO PRECÁRIO E A REALIDADE DA PRECARIEDADE NO SETOR PRIVADO E NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM PORTUGAL
5 de junho de 2021
OS GANHOS MÉDIOS MENSAIS DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA SÃO, PARA OS MESMOS NIVEIS DE ESCOLARIDADE/QUALIFICAÇÃO, INFERIORES AOS DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO
29 de maio de 2021
O MINISTÉRIO DAS FINANÇAS ESTÁ A BLOQUEAR A GESTÃO DA ADSE, PREJUDICANDO OS BENEFICÁRIOS E A ADSE PARA ACUMULAR ELEVADOS EXCEDENTES E ASSIM REDUZIR O DÉFICE À CUSTA DOS DESCONTOS DOS TRABALHADORES E DOS APOSENTADOS DA FUNÇÃO PÚBLICA, JÁ QUE OS SALDOS POSITIVOS DA ADSE SÃO CONSIDERADOS NO CÁLCULO CONSOLIDADO DO DÉFICE DE TODAS AS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS
23 de maio de 2021
O MINISTÉRIO DAS FINANÇAS ESTÁ A BLOQUER A GESTÃO DA ADSE, PREJUDICANDO OS BENEFICÁRIOS PARA ACUMULAR ELEVADOS EXCEDENTES E ASSIM REDUZIR O DÉFICE À CUSTA DOS DESCONTOS DOS TRABALHADORES E DOS APOSENTADOS DA FUNÇÃO PÚBLICA
23 de maio de 2021
O “PROGRAMA DE ESTABILIDADE 2021-2025” DO GOVERNO NÃO GARANTE NEM ESTABILIDADE NEM CRESCIMENTO ECONÓMICO E REVELA UMA INCOMPREENSÃO TOTAL DOS DESAFIOS E DIFICULDADES QUE O PAÍS E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ENFRENTAM
26 de abril de 2021
CARGA FISCAL SOBRE OS RENDIMENTOS DO TRABALHO E PENSÕES NÃO DIMINUIU, A DESIGUALDADE CAUSADA POR UMA POLÍTICA FISCAL INJUSTA AUMENTOU, E JOÃO LEÃO JÁ VEIO DIZER QUE O GOVERNO NÃO VAI CUMPRIR A PROMESSA FEITA DE BAIXAR O IRS
18 de abril de 2021
A CRISE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA POR FALTA DE INVESTIMENTO PÚBLICO, PELA EXISTENCIA DE UM SISTEMA REMUNERATÓRIO DESMOTIVANTE, E PELO AUMENTO DA PRECARIEDADE, TUDO ISTO AGRAVADA PELO COVID, E POR NORMAS BUROCRÁTICAS QUE IMPEDEM QUALQUER GESTÃO EFICIENTE, EFICAZ E QUE RESPONSABILIZE
3 de abril de 2021
OS NUMEROS CONTRADITÓRIOS DO DESEMPREGO OFICIAL, O REDUZIDO APOIO AOS DESEMPREGADOS, O PRR (a “bazuca”) E A SUA NÃO ARTICULAÇÃO COM A “ESTRATEGIA PORTUGAL 30” E COM OS OUTROS PROGRAMAS COMUNITÁRIOS EM EXECUÇÃO ("Portugal 2020" e Quadro Financeiro Plurianual 2021/2027)
27 de fevereiro de 2021
O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800 EM PLENA PANDEMIA, A PRECARIEDADE DISPAROU NOVAMENTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA DAS REMUNERAÇÕES BASE LIQUIDAS AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10%
20 de fevereiro de 2021
O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800 DURANTE A PANDEMIA, A PRECARIEDADE DISPAROU NOVAMENTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM 2020, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA ATUAL DAS REMUNERAÇÕES LÍQUIDAS AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10%
20 de fevereiro de 2021
CONTINUOU-SE A INVESTIR POUCO NO SNS EM 2020 DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE COMO PROVAM OS DADOS DA EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO DO SNS EM 2020 DIVULGADOS PELO PRÓPRIO MINISTÉRIO DAS FINANÇAS
6 de fevereiro de 2021
A SITUAÇÃO JÁ DIFICIL DO SNS ANTES DA PANDEMIA, E A NECESSIDADE DE INVESTIR MUITO MAIS PARA O PAÍS DISPOR DE UM SNS QUE LHE PERMITA ENFRENTRAR COM MENORES CUSTOS DE VIDAS, ECONÓMICOS E SOCIAIS PANDEMIAS COMO A DO COVID-19
24 de janeiro de 2021
A ADSE E O ALARGAMENTO AOS TRABALHADORES COM CONTRATOS INDIVIDUAIS DE TRABALHO NA FUNÇÃO PÚBLICA. QUEM SE PODE INSCREVER E COMO?
17 de janeiro de 2021
A ADSE E O ALARGAMENTO AOS TRABALHADORES COM CONTRATOS INDIVIDUAIS DE TRABALHO NA FUNÇÃO PÚBLICA. QUEM SE PODE INSCREVER E COMO?
17 de janeiro de 2021
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PORTUGUESA PRESENTE E FUTURO: contributos para a reflexão sobre a situação atual, sobre a gestão pública e sobre os caminhos futuros -artigo publicado no nº 6 de 2020, da "Revista da Administração e Emprego Público, da DGAEP, do MMEAP
24 de dezembro de 2020
AS REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONGELADAS MAIS UM ANO, O SEU PODER DE COMPRA INFERIOR AO QUE TINHAM EM 2010, E RECUSA DO DIREITO À ADSE AOS QUE TÊM CONTRATO INDIVIDUAL DE TRABALHO:- eis a situação dos trabalhadores da Função Pública que foram esquecidos no Orçamento do Estado para 2021
28 de novembro de 2020
É URGENTE REFORÇAR O ORÇAMENTO DO SNS PARA DEFENDER A SAÚDE DOS PORTUGUESES E, ASSIM, TAMBÉM GARANTIR O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA SEM A QUAL AS CONSEQUENCIAS ECONÓMICAS E SOCIAIS SERÃO DRAMÁTICAS PARA OS PORTUGUESES
21 de novembro de 2020
NO 3º TRIMESTRE DE 2020 O DESEMPREGO ATINGIU 655.100 TRABALHADORES E APENAS 230.000 RECEBIAM SUBSÌDIO DE DESEMPREGO, O APOIO AOS DESEMPREGADOS DIMINUIU, E A POBREZA ALASTROU NO PAÍS. AS MEDIDAS TOMADAS PELO GOVERNO, DEVIDO 2ª VAGA DO “COVID”, CAUSARÃO UM NOVO AFUNDAMENTO DA ECONOMIA E MAIS DESEMPREGO E POBREZA
8 de novembro de 2020
NO 3º TRIMESTRE DE 2020 O DESEMPREGO ATINGIU 655.100 TRABALHADORES E APENAS 230.000 RECEBIAM SUBSÌDIO DE DESEMPREGO, O APOIO AOS DESEMPREGADOS DIMINUIU E A POBREZA E A MISÉRIA ALASTRARAM NO PAÍS. AS MEDIDAS TOMADAS PELO GOVERNO, DEVIDO 2ª VAGA DO “COVID”, CAUSARÃO UM MAIOR AFUNDAMENTO DA ECONOMIA E MAIS DESEMPREGO
7 de novembro de 2020
O ORÇAMENTO DE AUSTERIDADE DE 2021
17 de outubro de 2020
O ORÇAMENTO DE AUSTERIDADE DE 2021
17 de outubro de 2020
A REDUÇÃO DO NÚMERO DE TRABALHADORES E DA DESPESA COM PESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E A CONSEQUENTE DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS À POPULAÇÃO
19 de setembro de 2020
A “VISÃO ESTRATÉGICA PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO ECONÓMICA DE PORTUGAL 2020-2030” de Costa Silva assessor do 1º ministro, “O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA EUROPA” e o “QUADRO FINANCEIRO PLURIANUAL 2021/2027” aprovados pelo Conselho Europeu
28 de julho de 2020
OS TRABALHADORES ESTÃO A PERDER O EMPREGO, DIREITOS E RENDIMENTOS E A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL ESTÁ-SE A AGRAVAR
19 de julho de 2020
OS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PUBLICA ABRANGIDOS PELO “PREVPAP” COM A SUA SITUAÇÃO REGULARIZADA E AQUELES QUE CONSTITUAM UM NOVO VÍNCULO DA CONTRATO PÚBLICO MESMO QUE O NÃO TENHAM FEITO EM CONTRATO ANTERIOR JÁ SE PODEM INSCREVER NA ADSE
9 de julho de 2020
UM ORÇAMENTO SUPLEMENTAR PARA 2020 QUE NÃO PROMOVE O CRESCIMENTO ECONÓMICO E O EMPREGO NEM REFORÇA O SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE
21 de junho de 2020
A CAPACIDADE DOS PAISES DA UNIÃO EUROPEIA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “COVID 19” É MUITO DESIGUAL, CONTRARIAMENTE AO QUE SE AFIRMA A CRISE NÃO AFECTA DA MESMA FORMA POBRES E RICOS, E AGRAVARÁ AINDA MAIS AS DESIGUALDADES E A MISÉRIA
25 de maio de 2020
A VERDADE E A MENTIRA SOBRE OS EFEITOS DAS PROGRESSÕES NA FUNÇÃO PÚBLICA: entre Out.2017 e Jan.2019 a Remuneração Base Média Mensal (RBMM) aumentou apenas 1,2% e para muitas categorias profissionais a variação da remuneração média até foi negativa
18 de maio de 2020
O GOVERNO CONSEGUIU UM DÉFICE DE 0,5% EM 2018 E “BRILHAR” EM BRUXELAS À CUSTA TAMBÉM DA DEGRADAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS AOS PORTUGUESES E DA ADSE
26 de abril de 2020
O AUMENTO DA REMUNERAÇÃO BASE NAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS APÓS A REPOSIÇÃO DOS CORTES FOI APENAS DE 2,8% E VARIOU MUITO POR CATEGORIA E A SUBIDA DA DESPESA COM PESSOAL EM 2019 NÃO FOI 540 MILHÕES € COMO AFIRMA CENTENO MAS SIM 310,7 MILHÕES€
2 de fevereiro de 2020
MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILIQUIDAS DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18%
7 de dezembro de 2019
A PERGUNTA QUE MÁRIO CENTENO DEVIA TER FEITO MAS NÃO FEZ NO INQUÉRITO AOS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA ERA A SEGUINTE: Qual é motivação que podem ter no trabalho se, depois de 4 anos deste governo, o seu poder de compra continua a ser inferior, ao de 2009, em -13,2% (o dos médicos -17,1%) e face `a degradação dos serviços devido à falta de trabalhadores e de investimento
31 de agosto de 2019
O AUMENTO DE TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA DURANTE GOVERNO DE COSTA APENAS COMPENSOU UM TERÇO DA DESTRUIÇÃO DO PSD/CDS, E O PODER DE COMPRA DOS TRABALHADORES EM 2018 AINDA ERA INFERIOR EM 18,8% AO DE 2010
16 de fevereiro de 2019

Encontre mais publicações disponíveis nas seguintes áreas